UOL Notícias Notícias
 

11/04/2006 - 11h07

Sonda européia Venus Express entra na órbita de Vênus

=(FOTOS + INFOGRAFIA)= PARIS, 11 abr (AFP) - A sonda européia Venus Express foi colocada em órbita nesta terça-feira ao redor do planeta Vênus, depois de uma viagem de mais de 400 milhões de quilômetros, marcando assim o início da primeira aventura do Velho Continente no chamado "planeta gêmeo" da Terra, anunciaram os funcionários envolvidos na missão no Centro Europeu de Operações Espaciais (ESOC), da Agência Espacial Européia (ESA) em Darmstadt, Alemanha.

Ao se aproximar do planeta, o principal motor da sonda tornou possível a redução da velocidade para que a mesma fosse capturada pelo campo gravitacional de Vênus. O aparelho estudará a atmosfera do planeta, seu sistema de nuvens e outros elementos.

"É um momento fantástico. Finalmente estamos na órbita de Vênus", exclamou o chefe do projeto, o canadense Don McCoy, numa videoconferência na sede da Agência Espacial Européia (AEE) em Paris.

O campo gravitacional do planeta atraiu a sonda européia às 8H08 GMT (5H08 de Brasília), depois de que esta reduziu a velocidade ao aproximar-se de seu destino.

A sonda viajou com o motor em marcha lenta durante os últimos 50 minutos e foi capturada quando estava a apenas 400 km da superfície de Vênus e a 120 milhões de km da Terra.

A Venus Express permanecerá nove dias em sua órbita provisória extremamente elíptica, de 350.000 km de apogeu (ponto mais afastado) e 400 km de perigeu (ponto mais próximo) ao planeta.

Depois deste período será colocada em sua órbita definitiva, percorrendo em 24 horas uma órbita quase polar de 66.000 km de apogeu e 250 km de perigeu.

Durante 486 dias terrestres, apenas dois dias venusianos, a sonda analisará a densa e quente atmosfera, composta em 96% de dióxido de carbono.

A Europa entra assim na primeira aventura venusiana, com a meta de desvendar alguns dos mistérios sobre a evolução e a atual constituição do segundo planeta mais próximo do Sol.

A sonda tem sete poderosos instrumentos a bordo para explorar os segredos geológicos de Vênus, coberto por uma espessa camada de nuvens.

Por uma razão desconhecida, a 60 km de altitude, os ventos sopram a 400 km por hora.

O planeta tem muitas características similares à Terra: os dois são compostos por rochas, seu tamanho e massa são comparáveis. No entanto, ambos sofreram evoluções distintas e a temperatura sobre a superfície de Vênus chega a 460 graus celsius.

Neste sentido, os cientistas esperam que as observações da Venus Express permitam jogar uma luz sobre o aquecimento climático da Terra.

A sonda também tentará resolver algumas dúvidas sobre a origem deste planeta, que assim como a Terra, tinha a superfície banhada por oceanos.

"O astro é único no sistema solar e compreendê-lo é muito importante", segundo um dos cientistas da missão, Hakan Svedhem.

Até agora, o privilégio de explorar Vênus pertencia apenas a sondas americanas e soviéticas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host