UOL Notícias Notícias
 

03/05/2006 - 16h26

Cuba reduziu em 50% uso de substância nociva à camada de ozônio em 2005

HAVANA, 3 mai (AFP) - Cuba reduziu em 50% o uso dos clorofluorcarbonos (CFC), uma das principais substâncias nocivas à camada de ozônio durante o ano de 2005, informou nesta quarta-feira um especialista local.

O diretor do Departamento Técnico de Ozônio da ilha, Nelson Espinosa, citado pelo jornal Juventud Rebelde, informou que Cuba utilizou em 212 toneladas de CFC em 2005.

O especialista destacou que a ilha adquiriu, entre 1995 e 1997, três vezes este volume como média anual e prevê importar em 2007 apenas 93 toneladas de CFC.

"A política de abstenção do uso dos CFC nos refrigeradores domésticos está sendo concretizada em tempo recorde de pouco mais de um ano", disse Espinosa, que não deu dados deste ano.

"Devido aos atuais programas da revolução energética (um intenso programa de economia de energia que impulsiona o governo), Cuba será o primeiro país a prescindir deste produto na refrigeração doméstica", manifestou Espinosa.

Cuba é signatária do Convênio de Viena e do Protocolo de Montreal sobre proteção da camada de ozônio e também subscreveu todas as suas emendas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h09

    -0,55
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h12

    1,16
    63.962,32
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host