UOL Notícias Notícias
 

04/05/2006 - 10h58

China deseja uma melhoria nas relações com o Vaticano

PEQUIM, 4 mai (AFP) - Pequim afirmou nesta quinta-feira que deseja melhorar as relações com o Vaticano, apesar de rejeitar as críticas da Santa Sé por causa das ordenações na China de dois bispos sem o aval do Papa Bento XVI.

"Desejamos sinceramente melhorar as relações entre a China e o Vaticano e fizemos autênticos esforços para isso", afirma o ministério das Relações Exteriores em um comunicado publicado nesta quinta-feira.

A chancelaria chinesa enfatizou que os dois bispos foram nomeados em "medidas democráticas", por isso considera "desprovidas de razão as críticas do Vaticano".

Segundo a Santa Sé, a ordenação de dois bispos na China sem o aval do Papa é uma grave violação da liberdade religiosa.

Em um comunicado, o Vaticano pede respeito à "liberdade da Igreja e da autonomia de todas suas instituições de qualquer interferência externa".

Ma Yinglin e Liu Xinhong foram ordenados bispos no domingo e na quarta-feira sem o aval do Vaticano.

Estas nomeações provocaram a revolta do arcebispo de Hong Kong, Joseph Zen. Para ele, o Vaticano deveria suspender as discussões com a China para tentar normalizar as relações bilaterais com Pequim, abaladas desde a década de 50.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host