UOL Notícias Notícias
 

05/06/2006 - 22h26

Premier canadense condena "vandalismo" contra mesquita em Toronto

OTTAWA, 5 jun (AFP) - O primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, condenou nesta segunda-feira o ato de vandalismo contra uma mesquita de Toronto, cometido um dia depois da prisão de 17 muçulmanos que supostamente planejavam uma série de atentados no Canadá.

"O governo rejeita qualquer ato de vandalismo contra qualquer organização ou religião", disse Harper na Câmara dos Comuns.

"Somos um país que acolhe todas as culturas e todos os credos, enquanto os terroristas só representam o ódio", afirmou Harper, que foi aplaudido pelos deputados.

Na tarde de hoje, Harper telefonou para o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, para relatar o desenvolvimento das investigações sobre os suspeitos detidos na véspera, revelou o porta-voz da Casa Branca Tony Snow.

"Os Estados Unidos estão totalmente informados de todo o processo" que levou às detenções, disse Snow. "É preciso dizer que as autoridades americanas e canadenses exploram com energia a informação de inteligência sobre este assunto".

A polícia canadense anunciou mais cedo que prevê mais detenções ligadas ao caso. "Esta investigação ainda não terminou", declarou Mick McDonell, da Real Polícia Montada do Canadá.

O tribunal de Brampton, subúrbio de Toronto, indicou hoje que 12 dos 17 detidos foram acusados de participar, direta ou indiretamente, de atividades de um grupo terrorista. Os outros cinco são menores e sua situação jurídica não pode ser revelada.

Seis dos 12 adultos -Fahim Ahmad (21 anos), Zakaria Amara (20), Asad Ansari (21), Sharif Abdelhalin (30), Qayyum Abdul Jamal (43) e Saad Jalid (19)- foram acusados de planejar uma explosão "de natureza mortífera e para provocar graves danos".

Três dos detidos também são acusados de contrabando ilegal de armas e munição com finalidades terroristas, e dez responderão por realizar treinamento para finalidades terroristas.

Segundo a imprensa canadense, os suspeitos filmaram a CN Tower -a famosa torre de Toronto que está entre os prédios mais altos do mundo- e planejavam atacar ainda o Parlamento em Ottawa, escritórios dos serviços de inteligência e a Bolsa de Toronto.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host