UOL Notícias Notícias
 

08/06/2006 - 07h15

Para os judeus alemães, Ahmadinejad é um segundo Hitler

BERLIM, 8 jun (AFP) - A presidente eleita do Conselho Judeuo Central da Alemanha, Charlotte Knobloch, qualificou o presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, de segundo Hitler em declarações à imprensa alemã.

Charlotte Knobloch afirmou ao jornal Bild que o governo e a justiça da Alemanha têm que adotar uma linha dura contra Ahmadinejad, caso este viaje ao país para apoiar a seleção iraniana duranta a Copa do Mundo.

"Para mim, este homem é um segundo Hitler. Nega o Holocausto. Isto é uma ofensa criminal na Alemanha", disse Knobloch.

"O governo alemão não deveria protegê-lo com imunidade diplomática. As autoridades deveriam abrir um processo contra ele e puni-lo", acrescentou a nova líder dos 500.000 judeus que vivem na Alemanha.

O ministério alemão das Relações Exteriores informou na quarta-feira que concedeu um visto ao vice-presidente iraniano, Mohammed Aliabadi, para que ele assista a Copa do Mundo na qualidade de ministro dos Esportes de seu país.

"Aliabadi não representa o presidente Mahmud Ahmadinejad", disse o porta-voz do ministério.

Ahmadinejad, que reiteradamente nega o genocídio de seis milhões de judeus cometido pelo regime nazista da Alemanha (1933-1945) e defende a destruição de Israel, disse que gostaria de assistir a Copa do Mundo. No entanto, um porta-voz do governo iraniano destacou no mês passado que o presidente não viajaria para a Alemanha.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host