UOL Notícias Notícias
 

20/06/2006 - 08h57

Israel eleva o tom contra os disparos de foguetes palestinos

=(FOTOS)= SDEROT, Israel, 20 jun (AFP) - Israel ameaçou nesta terça-feira intensificar sua resposta aos incessantes disparos de foguetes palestinos contra a cidade de Sderot (sul), decretada "cidade morta" por seu prefeito para protestar contra a insegurança e a atitude do governo de Ehud Olmert.

"O primeiro-ministro (Ehud Olmert), o ministro da Defesa (Amir Peretz), outro e eu chegamos à conclusão que ninguém estará a salvo se o terrorismo dos (foguetes) Qassam continuar", afirmou o presidente da comissão parlamentar das Relações Exteriores e Defesa, Tsahi Hanegbi, à rádio pública de Israel.

Um foguete palestino disparado na manhã desta terça-feira da Faixa de Gaza caiu na cidade de Sderot, mas não atingiu ninguém, anunciou uma fonte militar.

O prefeito da cidade, Eli Moyal, convocou os 20.000 habitantes a fazerem greve por tempo indeterminado.

Todas as entradas de Sderot foram bloqueadas por tratores e barreiras, onde os moradores da área se amontoam, constatou uma jornalista da AFP.

"Olmert deve vir aqui para nos convencer de não abandonar a cidade, em vez de fazer tantas viagens ao estrangeiro", afirmou Yonathan Abuxis, cuja filha Hella foi morta por um foguete palestino em 2005.

Segundo um trabalhador da cidade, que pediu anonimato, 30% dos habitantes já abandonaram Sderot definitiva ou provisoriamente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host