UOL Notícias Notícias
 

31/07/2006 - 18h51

Peres: o que está em jogo não é o destino de Israel, mas o do Líbano

NOVA YORK, 31 jul (AFP) - O vice-primeiro-ministro israelense e prêmio Nobel da Paz, Shimon Peres, defendeu a ofensiva militar israelense no Líbano e disse que o "que está em jogo é o destino do Líbano, e não o de Israel".

"O que está em jogo é a deslibanização do Líbano. O Hezbollah quer construir um novo Líbano com orientação iraniana", explicou.

O dirigente afirmou que isto faz parte de um conflito latente mais amplo entre xiitas e árabes no Oriente Médio.

Se a frente xiita - que segundo Peres é integrada por Irã, Síria, a organização palestina Hamas e a libanesa Hezbollah - se impuser no Oriente Médio, "será uma catástrofe para o mundo, um retorno à Idade das Trevas". Segundo Peres, "o Irã não é uma grande potência (...), apenas se aproveita da fraqueza dos árabes".

Em relação ao drama de Qana, no Líbano, onde cerca de 50 civis morreram num bombardeio israelense, Shimon Peres reafirmou que se trata de um erro que "infelizmente" ocorre em tempo de guerra, com "o maior erro sendo a guerra em si mesma".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host