UOL Notícias Notícias
 

08/09/2006 - 09h19

Quatro regiões bolivianas iniciam greve contra Evo Morales

SANTA CRUZ, Bolívia, 8 set (AFP) - A poderosa região boliviana de Santa Cruz realiza nesta sexta-feira, junto aos departamentos de Tarija, rico em gás, Beni e Pando, fortes no setor agropecuário, uma greve de 24 horas contra o governo do presidente Evo Morales.

A medida, respaldada por partidos políticos liberais e conservadores, além do ex-presidente Jorge Quiroga, teve adesão regular, segundo as primeiras informações da imprensa local. Grupos de jovens da União Juvenil 'Cruceñista' (ultradireita) em estado de embriaguez obrigaram, com paus e pedras, as lojas a fechar as portas, ao mesmo tempo em que levantavam barricadas nas ruas principais da cidade.

A ministra de Governo (Interior), Alicia Muñoz, fez uma advertência em La Paz: "Estes grupos, estas hordas fascistas, se prosseguirem desrespeitando os direitos dos ciudadãos, se continuarem em seu afã de agressão, a polícia terá que intervir".

A polícia também investigava um atentado contra a filial de Santa Cruz do canal estatal de televisão atacado na madrugada desta sexta-feira por desconhecidos com coquetéis molotov que provocaram pequenos incêndios.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h29

    0,35
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h38

    0,37
    74.721,39
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host