UOL Notícias Notícias
 

12/10/2006 - 20h33

Indiciado por cumplicidade marido da mulher francesa que matou três bebês

TOURS, França, 13 out (AFP) - Jean-Louis Courjault, o marido da mulher francesa acusada de ter matado três de seus bebês, dois deles na Coréia do Sul e outro na França, foi indiciado nesta quinta-feira por "cumplicidade pelos assassinatos", mas libertado sob autorização judicial, indicou à imprensa seu advogado, Marc Morin.

Pouco depois do indiciamento, o promotor de Tours (centro da França), Philippe Varin, precisou que Jean-Louis Courjault tinha "a obrigação de não abandonar o território francês".

Sua esposa, Véronique Courjault, de 38 anos, que confessou ter matado seus três bebês, foi acusada formalmente de assassinato nesta quinta-feira e se encontra em prisão preventiva.

Véronique Courjault, mãe de dois filhos de 10 e 11 anos, reconheceu três infanticídios, um de um bebê nascido clandestinamente em 1999 na França, e dois em sua casa de Seúl, em setembro de 2002 e dezembro de 2003, precisou o promotor Varin.

Véronique Courjault "reconheceu que os atos foram premeditados", acrescentou o promotor, que pediu prisão provisória para a ré.

Depois que seu marido se apresentou na tarde quinta-feira perante um juiz de instrução, o promotor de Tours pediu a abertura de um processo contra ele por "cumplicidade nos assassinatos".

O casal foi detido na delegacia de Tours na tarde de terça-feira, depois que os teste de DNA comprovaram que eram os pais dos dois bebês encontrados pelo marido no congelador de sua casa em Seúl, no dia 23 de julho.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h30

    -0,11
    3,273
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h34

    1,27
    62.458,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host