UOL Notícias Notícias
 

23/10/2006 - 10h35

Metade dos mexicanos discrimina os imigrantes centro-americanos

CIDADE DO MÉXICO, 23 out (AFP) - Cinqüenta e um por cento dos mexicanos querem que diminua a imigração de cidadãos da América Central para seu país, segundo uma pesquisa Ipsos-Bimsa publicada nesta segunda-feira pelo jornal El Universal.

A pesquisa, realizada entre 8 e 13 de setembro, antes que aumentasse o mal-estar no México pela decisão do Congresso dos Estados Unidos de aprovar a construção de um muro na fronteira entre os dois países, mostra que apenas 5% da população mexicana é a favor de um fluxo maior de imigrantes dos países da América Central.

Além disso, 50% dos mexicanos entrevistados se disseram a favor que se aumente o número de patrulhas na fronteira sul do país, com a Guatemala, por onde todos os anos entra um bom número de imigrantes sem documentos.

Os mexicanos, no entanto, não aprovam medidas antiimigratórias como a de enviar de volta a seu país tantos imigrantes ilegais centro-americanos quanto possível, algo que 32% aprovam e 39% desaprovam.

Apenas 6% está de acordo com a construção de um muro na fronteira com a Guatemala, frente aos 56% que são contra e 38% que não se pronunciaram.

Apesar do fato de a imensa maioria dos centro-americanos que entram de forma ilegal no México fazer isso com a intenção de chegar aos Estados Unidos, um terço dos entrevistados acha que estes imigrantes acabam tirando emprego dos mexicanos.

Trinta e oito por cento também acham que os imigrantes centro-americanos estão mais envolvidos em atividades criminosas do que os mexicanos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h00

    -0,21
    3,269
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h06

    1,46
    62.571,96
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host