UOL Notícias Notícias
 

01/11/2006 - 13h02

Celso Amorim diz que Brasil e Argentina devem liderar integração sul-americana

BUENOS AIRES, 1 nov (AFP) - O chanceler Celso Amorim afirmou que o Brasil e a Argentina devem liderar a integração sul-americana e definiu como "excelentíssimas" as relações entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Néstor Kirchner, em uma entrevista nesta quarta-feira ao jornal Clarín.

"Brasil e Argentina têm a enorme responsabilidade de liderar a integração sul-americana", enfatizou, destacando que ambos os países "juntos são uma grande massa territorial e populacional".

O ministro das Relações Exteriores do Brasil aludiu à importância da liderança compartilhada entre a Argentina e o Brasil na região ao assinalar que "sozinhos não vamos ter a mesma importância no mundo".

"O Brasil e a Argentina têm uma visão muito clara disso, e ao mesmo tempo é uma visão bem ancorada na democracia".

Depois de classificar de "excelentíssimas" as relações entre Lula e Kirchner, o chanceler acrescentou que "não existem inveja nem disputas" entre ambos os presidentes.

"Há muita coordenação em todos os temas", enfatizou Amorim, que há alguns dias assinalou não saber se prosseguirá no cargo no novo governo de Lula.

O ministro também defendeu a busca de uma solução de consenso entre os países da América Latina para superar o impasse criado pela disputa entre a Venezuela e a Guatemala, ambos aspirantes a uma vaga de membro não-permanente no Conselho de Segurança da ONU.

"É preciso resolver o tema dessa vaga. Buscar uma solução para toda a América Latina que seja de consenso", afirmou Amorim, depois de recordar que o Brasil apoiou a entrada da Venezuela no Conselho de Segurança.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host