UOL Notícias Notícias
 

03/11/2006 - 16h07

Conselho de Segurança retoma discussão sobre o programa nuclear do Irã

NOVA YORK, 3 nov (AFP) - Os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas e a Alemanha retomaram nesta sexta-feira em Nova York, depois de pausa de uma semana, as discussões sobre as sanções a serem impostas ao Irã por sua recusa a suspender o enriquecimento de urânio.

Os debates recomeçaram no dia em que o Irã disparou três novos mísseis terra-mar e mar-mar de um alcance de 170 km na região do Golfo, como parte das manobras denominadas "Grande Profeta II", que começaram quinta-feira.

Os Estados Unidos pressionam para a adoção rápida de sanções, mas China e Rússia não querem impor punições demasiado estritas ao Irã - país com o qual mantêm importantes vínculos econômicos e comerciais.

Moscou chegou a reiterar sua recusa ao projeto de resolução. "Na forma atual, não o apoiamos", declarou o vice-ministro das Relações Exteriores, Serguei Kisliak, à agência Interfax.

Segundo fonte diplomática, a Rússia se oporia a qualquer menção no texto à construção da central nuclear civil iraniana de Bouchehr, com a qual coopera. Moscou estima que o caráter civil desta central é inquestionável e que não deve ser, portanto, asociada a outras atividades nucleares iranianas, com natureza mais duvidosa.

Em sua versão atual, o projeto menciona esta central de Bouchehr, destacando, no entanto, que se manteria fora do alcance das sanções planejadas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host