UOL Notícias Notícias
 

05/11/2006 - 10h35

Promotor confirma que Saddam será enforcado e não fuzilado como prefere

BAGDÁ, 5 nov (AFP) - O promotor-geral do Alto Tribunal Penal iraquiano, Jaafar al Mussaui, confirmou neste domingo que o ex-presidente Saddam Hussein, condenado à morte, será enforcado, se não apelar da decisão da justiça, e não fuzilado como prefere.

"O pelotão de execução está reservado aos julgamentos realizados por tribunais militares", afirmou Mussaui em entrevista à imprensa, pouco depois do anúncio do veredicto do juiz do Alto Tribunal Penal.

"Saddam será enforcado até a morte porque os crimes que cometeu são de natureza civil e não militar", acrescentou.

Em julho, Saddam Hussein afirmou que preferia uma execução por fuzilamento em caso de condenação à pena de morte.

"Saddam era militar e caso seja condenado à morte, deverá ser executado com arma de fogo e não enforcado", disse o próprio Saddam Hussein em uma das audiências de seu julgamento.

Saddam Hussein e dois de seus co-acusados foram condenados à morte pela execução de 148 xiitas de Dujail nos anos 80, que cometeram em represália a um ataque contra o comboio do ex-presidente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host