UOL Notícias Notícias
 

01/12/2006 - 11h36

EUA estudam abandonar reconciliação com rebeldes sunitas

WASHINGTON, 1º dez (AFP) - Altos funcionários do governo dos Estados Unidos estudam a possibilidade de encerrar os esforços de reconciliação com os insurgentes sunitas como parte da revisão em curso da política do país no Iraque, destaca o jornal Washington Post, que cita fontes que pediram anonimato.

A proposta, apresentada pelo Departamento de Estado, foi feita depois da divulgação de um relatório interno que afirma que os esforços americanos para estender a mão a dissidentes sunitas fracassaram informa o Post.

Tais esforços poderiam, inclusive, repercutir negativamente e ter afastado os xiitas iraquianos, destaca o jornal da capital.

A política de Washington consistiu até agora em apoiar um Iraque unificado, com base nas três principais comunidades do país -xiitas, sunitas e curdos. Washington não contempla abandonar esta meta, mas deixaria que os iraquianos exercessem a liderança em termos de reconciliação, acrescenta o Washington Post.

O embaixador americano no Iraque, Zalmay Khalilzad, e os comandantes militares acreditam que integrar os insurgentes sunitas ao processo é fundamental para estabilizar o país.

Os sunitas, favorecidos sob o regime de Saddam Hussein e que durante séculos foram a coluna vertebral da elite e da classe média do país, constituem aproximadamente 20% da população iraquiana.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h17

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host