UOL Notícias Notícias
 

22/12/2006 - 13h25

Papa é contrário às uniões de fato e favorável ao celibato dos padres

CIDADE DO VATICANO, 22 dez (AFP) - O papa Bento XVI manifestou nesta sexta-feira perante a Cúria Romana, governo central da Igreja, sua "preocupação" com a multiplicação das uniões de fato, cuja legalização foi debatida e adotada em vários países europeus.

O sumo pontífice também defendeu o celibato dos padres, outro tema que suscita debate dentro da Igreja.

"Não posso esconder minha preocupação perante as leis sobre os casais de fato", declarou.

"Quando se adotam novas formas jurídicas que relativizam o casamento, se dá um selo jurídico ao reconhecimento de um laço definitivo", comentou.

O Papa criticou ainda a legalização dos casais homossexuais, porque com isto se "contribui para relativizar a diferença entre os sexos" e se confirmam "tacitamente teorias funestas" como o fato de tratar "a diferença de sexo como um simples fato biológico", acrescentou.

Em um mundo marcado pela "tendência cultural" a rejeitar todo tipo de compromisso pela vida, o celibato dos sacerdotes é "particularmente importante", disse.

"Com isto testemunha-se que é possível basear a vida em Deus", acrescentou.

O Papa deverá publicar em breve as conclusões do sínodo de bispos celebrado em outubro de 2005, durante o qual se reafirmou a validade do celibato para os sacerdotes católicos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h59

    -0,57
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h02

    -0,37
    75.324,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host