UOL Notícias Notícias
 

06/02/2007 - 16h41

Astronauta será acusada de tentativa de assassinato

MIAMI, 6 fev (AFP) - A astronauta americana Lisa Marie Nowak vai ser acusada de tentativa de assassinato e permanecerá detida, após ter agredido na segunda-feira por ciúme uma jovem mulher, anunciou à rede CNN um porta-voz do serviço penitenciário do condado de Orange (centro da Flórida), Allen Moore.

Casada e mãe de três filhos, Lisa Marie Nowak, 43 anos, foi apresentada hoje a um magistrado da Flórida que fixou, inicialmente, uma fiança de 15.000 dólares para sua libertação. No entanto, pouco depois da sentença, "o departamento de Polícia de Orlando apresentou uma acusação adicional de tentativa de assassinato com premeditação", o que impede, assim, que Lisa deixe a prisão. O juiz havia determinado que a astronauta teria de usar uma espécie de pulseira eletrônica para se locomover entre sua casa, no Texas (sudoeste) e o condado de Orange (centro da Flórida), e assim ficar longe de sua rival.

A rival, a engenheira militar Colleen Shipman, trabalha na base aérea Patrick, no leste do Estado, perto de Cabo Cañaveral.

Segundo o registro policial, Nowak dirigiu 1.600 quilômetros de Houston (Texas, sul) a Orlando (Flórida, sudeste) usando fraldas para não ter que fazer paradas no caminho e, assim, interceptar a rival em sua chegada ao aeroporto da cidade.

O incidente ocorreu na madrugada de segunda-feira no aeroporto internacional de Orlando, quando Nowak esperou por Shipman, que chegava em um vôo procedente de Houston.

Segundo a astronauta, ela tinha um relacionamento "mais do que de trabalho, mas menos que romântica" com Bill Oefelein, outro astronauta, e queria falar com Shipman sobre a situação.

Tanto Nowak quanto Oefelein foram tripulantes do ônibus espacial Discovery, ela em julho passado e ele em dezembro.

Assustada com a mulher que a perseguia no terminal aéreo, em plena madrugada, Shipman tentou entrar no carro, mas foi interceptada por Nowak, que jogou gás pimenta em seus olhos, tentando convencê-la a falar.

"Foi estúpido", disse Nowak aos agentes, segundo o inquérito policial, quando eles perguntaram a ela se desta forma queria convencer Shipman a conversar.

Embora Nowak tenha dito que em nenhum momento pensou em fazer mal a Shipman, os policiais se disseram preocupados porque entre os pertences de Nowak encontraram uma peruca, uma faca dobrável, luvas, uma marreta, uma lata de spray de pimenta, uma pistola de chumbinho e dinheiro.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host