UOL Notícias Notícias
 

07/02/2007 - 16h20

ONU faz apelo para prevenir o aquecimento e as catástrofes

GENEBRA, 7 fev (AFP) - A intensidade e a freqüência das catástrofes naturais aumentam em razão do aquecimento climático, razão pela qual tornam-se necessárias ações e medidas de prevenção, afirmou nesta quarta-feira um funcionário da ONU.

A comunidade internacional aprovou em 2005, em Hyogo (Japão), um acordo sobre as medidas destinadas a reduzir as conseqüências das catástrofes, lembrou o diretor do departamento de Estratégia Internacional para a Redução de Catástrofes (ISDR, na sigla em inglês) da ONU, Salvano Briceño.

Briceño ressaltou a importância de uma ação coordenada entre as diferentes agências da ONU para a realização de uma estratégia comum, de preferência no âmbito de uma nova organização mundial do meio ambiente, conforme proposto pelo presidente da França. Jacques Chirac.

Em Hyogo, a comunidade internacional adotou um plano de ação com dez anos de prazo para a implantação de sistemas de alerta e educação.

"Se não é possível evitar as catástrofes, pelo menos é possível diminuir suas conseqüências", ressaltou Briceño.

A elevação das temperaturas aumenta consideravelmente o risco de inundações e secas, deslizamentos de terra e ciclones. Além disso, a urbanização galopante, sobretudo nas zonas costeiras, agrava os efeitos das eventuais catástrofes.

Minimizar o impacto das catástrofes não é excessivamente oneroso, segundo Briceño. Entre as possíveis medidas neste sentido, o especialista mencionou a construção de casas resistentes e em áreas fora de risco.

"Temos a necessidade de educar as pessoas para que reduzam os riscos a que estão expostas", concluiu.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host