UOL Notícias Notícias
 

09/02/2007 - 01h03

EUA "não têm moral" para julgar Venezuela, diz chanceler a Rice

QUITO, 8 fev (AFP) - O chanceler da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou na quinta-feira, em Quito, que "nenhum funcionário dos Estados Unidos tem moral" para julgar seu país, nem o presidente Hugo Chávez, respondendo assim às críticas feitas pela secretária de Estado americana, Condoleezza Rice.

"Nenhum funcionário do império tem moral para qualificar a democracia venezuelana, a liderança democrática do presidente Chávez e a vida de nossa sociedade", afirmou Maduro, ao concluir uma visita de dois dias ao Equador.

O chanceler avaliou que as declarações de Rice, do presidente dos EUA, George W. Bush, e de outros altos funcionários do Departamento de Estado provam que Washington "está ensaiando uma nova ofensiva contra Chávez e a democracia venezuelana".

Segundo Maduro, tal campanha tem como objetivo "minar o apoio internacional" a Chávez para "tentar, novamente, um processo que destrua a democracia da Venezuela".

"O governo de Bush tem anos se ocupando de matar os povos do Iraque e do Afeganistão. Agora, volta seu olhar para a América do Sul com o objetivo de nos dividir, tentar criar intriga e elementos que, segundo seu plano, decomponham a situação de unidade que a região vem conseguindo", acrescentou.

"Nós sabemos e o mundo sabe que a Venezuela tem uma democracia consolidada. Pedimos aos povos do mundo que mais uma vez ponham em seu lugar estes representantes do império que pretendem ser um governo mundial", completou Maduro.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host