UOL Notícias Notícias
 

16/02/2007 - 06h30

Polícia israelense se mobiliza perto da Esplanada das Mesquitas

JERUSALÉM, 16 Fev (AFP) - A polícia israelense se mobilizou fortemente na cidade velha de Jerusalém em virtude da possibilidade de eventuais incidentes por causa dos controvertidas obras efetuadas por Israel ao pé da Esplanada das Mesquitas, aonde milhares de fiéis musulmanes se deslocarão para a oração desta sexta-feira.

O mufti de Jerusalém, Mohamed Hussein, e o chefe do movimento islâmico árabe-israelense, Raed Salah, convocaram uma nova "jornada de mobilização" contra os trabalhos nesta sexta-feira.

As obras empreendidas por Israel foram denunciadas como um atentado à Esplanada das Mesquitas, terceiro lugar santo do Islã depois de Meca e Medina.

Nesta quinta-feira, o xeque Salah, que foi proibido por 60 dias ir à cidade velha de Jerusalém por sua participação, na semana passada, de uma manifestação "ilegal" contra as obras, afirmou que vai ignorar a proibição e irá à esplanada para rezar.

Desde a madrugada desta sexta-feira, cerca de 3.000 policiais e guardas de fronteira estão em serviço na cidade velha e arredores, informou o chefe da polícia de Jerusalém, Ilan Franco.

"Só os muçulmanos de mais de 50 anos que possuem cédula de identidade concedida por Israel e as mulheres estarão autorizados a rezar no local", disse Mickey Rozenfeld, porta-voz da polícia israelense.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host