UOL Notícias Notícias
 

19/02/2007 - 11h03

China não comemora o décimo aniversário da morte de Deng Xiaoping

=(FOTOS)= PEQUIM, 19 fev (AFP) - A China não comemorou nesta segunda-feira o décimo aniversário da morte de Deng Xiaoping, líder de inúmeras reformas e de uma maior abertura do país para o mundo.

O presidente Hu Jintao e o primeiro-ministro Wen Jiaba não anunciaram nenhuma cerimônia oficial nem fizeram comentários. Somente a imprensa mencionou o assunto, como o "Diário do Povo", do Partido Comunista chinês. Em breve artigo, noticiou a comemoração da data por algumas poucas pessoas.

A agência oficial de notícias Nova China publicou várias notas falando de Deng, em particular de suas reformas econômicas e de sua retirada voluntária do poder, que permitiu "uma transação pacífica às novas gerações", conforme lembrou um especialista.

A agência destacou ainda que as medidas adotadas por Deng viabilizaram o progresso do país. "Os dirigentes que o sucederam contribuíram para este progresso, triplicando o Produto Interno Bruto (PIB) nacional em dez anos", escreveu a Nova China.

Deng Xiaoping, que sofria do Mal de Parkinson e tinha problemas pulmonares, faleceu em 19 de fevereiro de 1997 aos 92 anos. O líder da modernização da China continua sendo admirado por muitos de seus compatriotas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host