UOL Notícias Notícias
 

20/02/2007 - 13h46

UE aprova redução de 20% das emissões de gases de efeito estufa em 2020

Por Mariano Andrade=(FOTOS)= BRUXELAS, 20 fev (AFP) - Os ministros europeus do Meio Ambiente selaram um acordo de princípio, nesta terça-feira, a uma proposta de redução das emissões de gases de efeito estufa em "pelo menos 20%" e até 30% em caso de compromisso internacional, no âmbito da luta contra a mudança climática.

Segundo o ministro alemão Sigmar Gabriel, cujo país exerce a presidência da União Européia, os 27 membros do bloco estão de acordo com estes dois objetivos, embora "ainda seja necessário discutir critérios sobre a divisão da carga" da redução de emissões.

De qualquer forma, o ministro alemão se mostrou confiante em obter um acordo completo antes do fim da reunião, nesta terça-feira, em Bruxelas. "Estou certo de que teremos um acordo esta tarde", assegurou.

Nas conclusões que devem adotar durante sua reunião, os 27 julgam que os países desenvolvidos, entre eles os da UE, "devem se comprometer a reduzir de forma coletiva suas emissões de gases de efeito estufa na ordem de 30% até 2020 com relação a 1990", com o objetivo de limitar o aquecimento climático.

Isto com a condição de que "os outros países industrializados se comprometam a reduções de emissões comparáveis e que os países em vias de desenvolvimento mais avançados contribuam segundo suas respectivas responsabilidades e possibilidades".

Em caso de falta de acordo internacional, a UE se compromete, a partir de agora, a reduzir suas emissões "em pelo menos 20%", segundo o texto.

A organização ambientalista Greenpeace lembrou aos ministros dos 27 países-membros da UE a "obrigação moral" que o bloco tem em liderar a luta contra a mudança climática e os instou a se comprometerem com uma redução de 30%.

"A União Européia e outros países são responsáveis pelas mudanças no nosso clima que estamos observando hoje em dia. Têm a obrigação moral de liderar o mundo nesta crise", disse um funcionário do Greenpeace, Mahi Sideridou.

A UE enfrenta problemas atualmente para respeitar seus compromissos no âmbito do protocolo de Kyoto, segundo os quais o bloco deve reduzir até 2012 suas emissões de gases de efeito estufa em 8% com relação aos níveis de 1990.

Nos últimos meses, a Comissão Européia (braço executivo da UE) redobrou seus esforços para tentar limitar as emissões de gases de efeito estufa, tentando incluir as companhias aéreas e conseguir um compromisso maior de parte dos fabricantes de automóveis.

Em dezembro, Bruxelas propôs limitar a partir de 2011 as emissões de CO2 para os vôos internos da UE e a partir de 2012 para todos os vôos com chegadas e partidas em países do bloco.

Depois, em 7 de fevereiro passado, propôs que os carros reduzam em 25% suas emissões de dióxido de carbono até 2012, de 160 gramas por quilômetro atualmente para 120 g/km, oferecendo ao mesmo tempo aos construtores um compromisso para suavizar os custos deste objetivo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h09

    0,17
    3,271
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h14

    -0,50
    63.764,70
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host