UOL Notícias Notícias
 

27/02/2007 - 10h27

Embaixadores ocidentais no Sri Lanka feridos por rebeldes tâmeis

=(FOTOS)= COLOMBO, 27 fev (AFP) - Os embaixadores da Alemanha e Itália no Sri Lanka foram feridos nesta terça-feira em um ataque executado pelo grupo rebelde Tigres Tâmeis na região leste da ilha, enquanto os diplomatas dos Estados Unidos e Japão escaparam ilesos, anunciou o ministro dos Direitos Humanos, Mahinda Samarasinghe.

Os embaixadores Juergen Weerth (Alemanha) e Pio Mariani (Italia) foram atingidos pelos estilhaços provocados pelos projéteis que caíram na pista de pouso da base aérea de Batticaloa quando os diplomatas desciam de um helicóptero militar.

"Os diplomatas estão levemente feridos", declarou o ministro.

O embaixador americano Robert Blake, dado por ferido em um primeiro momento, desmentiu ter sofrido lesões. "Não estou ferido. Um pequeno obus caiu perto do local onde estávamos", disse o diplomata.

Marini foi ferido na cabeça e por precaução foi levado para um hospital local, ao lado de outros 11 feridos.

O embaixador japonês, Kiyoshi Araki, assim como Blake, saiu ileso.

De acordo com o ministro Samarasinghe, o objetivo da visita era mostrar aos diplomatas a situação em Batticaloa, onde o Exército do Sri Lanka retomou no mês passado o controle do reduto rebelde.

Após o ataque, a guerrilha separatista tâmil divulgou um comunicado no qual afirma "lamentar profundamente" ter ferido os embaixadores.

Os Tigres de Libertação Tâmeis admitiram ter executado uma ofensiva, mas acusaram o governo de não ter avisado que os diplomatas chegariam à região a bordo de dois helicópteros militares.

Os disparos pararam depois que um funcionário da ONU fez o alerta sobre a presença da missão estrangeira, explicaram os líderes rebeldes.

Os insurgentes tâmeis combatem pela autonomia do nordeste do Sri Lanka, uma ilha do sul da Ásia com 21 milhões de habitantes, onde 75% da população tem origem cingalesa.

Desde o início da rebelião tâmil, em 1972, pelo menos 60.000 civis e militares morreram. No ano passado foram 3.400 vítimas.

O fracasso das recentes conversações de paz em Genebra sob mediação da Noruega agravou a situação.

Os rebeldes mostram regularmente que são capazes de provocar grandes perdas aos militares.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host