UOL Notícias Notícias
 

27/02/2007 - 23h16

Extremistas iraquianos treinam no Irã, afirma inteligência militar americana

WASHINGTON, 27 fev (AFP) - Os Estados Unidos têm provas de que extremistas iraquianos estão aprendendo no Irã a manejar explosivos capazes de destruir blindados, informou nesta terça-feira o chefe dos serviços de inteligência militar americanos (DIA), general Michael Naples.

Diante da comissão de Forças Armadas do Senado, o general Naples garantiu ter provas do envolvimento do Irã nos ataques, mas não detalhou as informações.

Segundo o general Naples, o movimento radical xiita libanês Hezbollah também participa do treinamento de iraquianos no manejo de explosivos.

Durante o último trimestre de 2006, o uso deste tipo de explosivo deixou muitos mortos e feridos entre as tropas americanas.

O diretor de Inteligência Nacional, Michael McConnell, também interrogado pela Comissão de Forças Armadas do Senado, reafirmou que Washington de suspeita que a Guarda da Revolução iraniana e a Brigada Al-Qods, unidade de elite do Exército iraniano, fornecem armas às milícias xiitas iraquianas.

McConnel disse que os Estados Unidos não têm provas diretas sobre o envolvimento das autoridades iranianas nas atividades da Brigada Al-Qods no Iraque, mas estimou que Teerã "provavelmente" sabe de tudo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host