UOL Notícias Notícias
 

28/02/2007 - 19h22

Morales declara "desastre nacional" na Bolívia

LA PAZ, 28 fev (AFP) - O presidente Evo Morales declarou nesta quarta-feira "desastre nacional" na Bolívia, castigada pelas fortes chuvas e inundações decorrentes do fenômeno El Niño e que afetam oito de seus nove departamentos.

Até agora, o balanço é de 35 mortos, dez desaparecidos e meio milhão de desabrigados.

"Declara-se a situação de desastre nacional pela presença de efeitos climáticos adversos provocados pelo fenômeno de El Niño 2006- 2007", afirma um decreto supremo expedido pelo presidente.

A situação de desastre permitirá a captação de mais recursos da cooperação internacional.

Morales disse ter tomado esta decisão depois de sobrevoar o departamento amazônico de Beni, no nordeste da Bolívia. Pelo menos 50% de seus 213.000 km2 de superfície estão debaixo d'água, o que resulta em sérios prejuízos para a pecuária e agricultura bolivianas.

A comprovação in loco da dramática situação "nos permitiu ter maiores detalhes e elementos para lançar este decreto supremo, declarando desastre nacional" no país, explicou o presidente.

O decreto autoriza o Ministério da Fazenda a distribuir os recursos de "até 1% das verbas autorizadas pelo Orçamento Geral da Nação, que serão destinados à atenção das regiões afetadas".

Nos últimos dias, Morales recebeu fortes pressões para declarar "zona de desastre" os departamentos de Beni e Santa Cruz, os mais afetados pelas chuvas e foco da aplicação de sua reforma agrária que tem como objetivo acabar com o latifúndio na Bolívia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h38

    -0,60
    3,126
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h48

    0,09
    75.676,10
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host