UOL Notícias Notícias
 

05/03/2007 - 19h23

Chanceleres europeus querem novas sanções contra o Irã

BRUXELAS, 5 mar (AFP) - Os ministros das Relações Exteriores da União Européia (UE) pediram nesta segunda-feira à comunidade internacional que apóie novas sanções contra o Irã, que segue se recusando a suspender as atividades nucleares sensíveis.

Os chanceleres, reunidos em Bruxelas, pediram à comunidade internacional que "atue com a firmeza necessária" e apóie uma nova resolução do Conselho de Segurança da ONU contra a República Islâmica.

Representantes dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança (França, Grã-Bretanha, China, Rússia e Estados Unidos) e da Alemanha estavam reunidos nesta segunda-feira para conversar sobre um novo projeto de resolução voltado para endurecer as sanções contra o Irã, segundo fontes diplomáticas.

"Vamos saber se haverá uma nova resolução na semana que vem, o mais tardar", declarou Frank-Walter Steinmeier, o ministro alemão das Relações Exteriores, cujo país ocupa a presidência temporária da UE.

"Queremos tentar uma resolução rápida para mostrar a unidade da comunidade internacional sobre a questão iraniana", disse Steinmeier numa entrevista coletiva ao término da reunião ministerial.

No entanto, a UE quer ao mesmo tempo "continuar trabalhando em prol da opção diplomática", segundo o alto representante da UE para a política externa, Javier Solana.

"Sempre deixamos uma porta aberta para a negociação", afirmou.

As sanções aprovadas pela ONU em dezembro de 2006 incluem a proibição de vender material nuclear a Teerã e o congelamento das contas bancárias de iranianos envolvidos em atividades nucleares ilegais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host