UOL Notícias Notícias
 

12/03/2007 - 19h05

Um quarto dos veteranos de guerra americanos tem problemas mentais (estudo)

CHICAGO, EUA, 12 mar (AFP) - Um quarto dos veteranos de guerra americanos do Iraque e do Afeganistão que recebem tratamento financiado pelo governo dos Estados Unidos foi diagnosticado com problemas mentais, revelou um estudo publicado nesta segunda-feira.

Se forem incluídos distúrbios psicossociais como a violência doméstica, o número de veteranos sofrendo de doenças mentais sobe para 31%.

Os casos de doenças mentais entre soldados e membros da Guarda Nacional recentemente dispensados são significativamente maiores que aqueles de um estudo publicado no ano passado, que examinou tropas na ativa, disse o chefe das pesquisas à AFP.

O estudo revelou que enquanto um terço dos soldados egressos do campo de batalha acessaram serviços de saúde mental, apenas 12% foram diagnosticados com doenças mentais ou distúrbios psicossociais.

"É uma grande diferença", disse Karen Seal, médica e pesquisadora do Centro Médico de Veteranos de San Francisco.

Segundo Seal, despertou preocupação significativa a descoberta de que 56% dos diagnosticados tinham mais de uma doença mental.

"Quando as pessoas têm mais de um diagnóstico, elas se tornam mais difíceis de diagnosticar e, acreditamos, mais difíceis de tratar", explicou.

O diagnóstico mais comum foi estresse pós-traumático, identificado em 13% dos homens, seguido de distúrbios de ansiedade, desajustamentos, depressão e abuso de substâncias.

"A maioria do pessoal militar experimenta combates de guerrilha intensos e a ameaça crônica de bombas à margem de estradas e equipamentos explosivos improvisados", escreveram os autores.

"Alguns soldados se dedicam a turnos múltiplos de tarefas, muitos experimentam danos traumáticos e mais feridos sobrevivem do que antes", acrescentou.

Seal e seus colegas examinaram os registros de 103.788 veteranos destas operações, vistos pela primeira vez em instalações dedicadas aos veteranos (Veterans Affairs) entre 30 de setembro de 2001 e 30 de setembro de 2005.

Segundo o estudo, cerca de 29% dos veteranos de guerra deram entrada neste tipo de instalações.

O estudo foi publicado no jornal Archives of Internal Medicine da Associação Médica Americana.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host