UOL Notícias Notícias
 

13/03/2007 - 17h07

OMS: mundo tem déficit de 4,3 milhões de profissionais de saúde

GENEBRA, 13 mar (AFP) - O mundo tem um déficit de 4,3 milhões de profissionais de saúde, um milhão dos quais apenas no continente africano, informou nesta terça-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A OMS anunciou nesta terça-feira a formação de um grupo especial internacional, que deverá apresentar no terceiro trimestre suas primeiras recomendações para remediar esta falta de médicos, enfermeiros, administradores e profissionais afins do setor.

"A penúria chegou a um estado crítico em 57 países, dos quais 36 estão na África subsaariana. Se esta crise não se resolver, estes países não poderão garantir a atenção sanitária fundamental para sua população", destacou a OMS.

"Se não resolvermos a crise do pessoal sanitário, será impossível lançar uma ação significativa no tema da Aids, da malária, da tuberculose, dos problemas de saúde mental e infantil que, conjuntamente, matam a cada ano milhões e milhões de pessoas em todo o mundo", explicou o presidente do especial, Nigel Crisp, ex-chefe do Serviço Nacional de Saúde na Grã-Bretanha.

"As doenças infecciosas voltaram de forma estrondosa e as doenças crônicas aumentam. Não podemos melhorar a saúde das populações sem pessoal para assegurar sua atenção", disse Margaret Chan, diretora-geral da OMS.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h59

    0,38
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h01

    -0,54
    75.591,60
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host