UOL Notícias Notícias
 

15/03/2007 - 22h45

Bush comemora rejeição do Senado à retirada militar do Iraque

WASHINGTON, 15 mar (AFP) - O presidente americano, George W. Bush, expressou sua satisfação nesta quinta-feira com a rejeição no Senado de um projeto democrata que previa a retirada dos militares estacionados no Iraque até 2008.

"Hoje, o Senado dos Estados Unidos rejeitou de maneira sensata uma resolução que teria estabelecido um calendário fictício da nossa missão no Iraque", disse Bush, em um discurso aos republicanos, depois que o plano foi rejeitado por 50 votos a 48.

Bush descreveu a proposta, defendida pelos democratas, como uma traição com as tropas que estão no Iraque e destacou que uma retirada pode incitar os extremistas islâmicos a atacarem solo americano.

"Se deixarmos o Iraque antes de terminar nossa missão, o inimigo nos seguirá até os Estados Unidos, e não deixaremos que isso aconteça", frisou Bush, acrescentando que "o inimigo emergeria do caos revigorado, com novos santuários, novos recrutas e novos recursos e uma determinação maior de prejudicar os Estados Unidos".

O Senado americano rechaçou nesta quinta-feira a proposta que, horas antes, tinha sido aprovada por uma comissão da Câmara de Representantes.

Depois de um acalorado debate, apenas 48 senadores de um total de 100 votaram a favor de uma proposta de resolução que recomendava o início da retirada das tropas no Iraque dentro de 120 dias e o retorno do grosso do contingente no máximo até 31 de março de 2008. Seguindo a orientação do Estado-Maior republicano, 50 senadores se posicionaram contra.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host