UOL Notícias Notícias
 

20/03/2007 - 13h46

Cientistas americanos criam mosquito transgênico resistente à malária

WASHINGTON, 20 mar (AFP) - Cientistas americanos criaram em laboratório mosquitos transgênicos resistentes ao parasita responsável pela malária em ratos, segundo um estudo divulgado na noite de segunda-feira.

Estes mosquitos, que deveriam dispersar seu gene reprodutor ao procriar, oferecem a possibilidade de poder algum dia controlar a malária.

Cientistas da Universidade John Hopkins de Baltimore (Maryland, leste) modificaram geneticamente mosquitos com um gene que permite evitar a infecção pelo parasita, noticiou a publicação Anais da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

Os estudiosos recomendam, de qualquer forma, fazer estudos adicionais antes de liberar mosquitos transgênicos na natureza. Além disso, estas experiências foram realizadas com o Plasmodium berghei, uma variante do parasita que infecta os ratos, mas não com o Plasmodium falciparum, responsável pela forma mais grave de malária humana.

Alguns mosquitos transmitem a malária ao homem. Mas uma equipe internacional de pesquisa revelou, em abril de 2006, que a maioria dos mosquitos está dotada de uma resistência natural à malária.

Em dezembro, cientistas americanos anunciaram o desenvolvimento de uma vacina experimental capaz de neutralizar o parasita.

A malária infecta anualmente entre 350 e 500 milhões de pessoas e de 700.

000 a 2,7 milhões morrem devido à doença, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host