UOL Notícias Notícias
 

03/04/2007 - 21h33

Descoberto na Rússia cérebro de ave de 90 milhões de anos

PARIS, 4 abr (AFP) - O cérebro de um pássaro de mais de 90 milhões de anos, extraordinariamente bem preservado, foi descoberto na Rússia, fornecendo assim indicações inéditas sobre a evolução dos sentidos das aves, de acordo com um estudo divulgado nesta quarta-feira (hora local) no periódico Biology Letters da Sociedade Real britânica.

O fóssil, encontrado nas camadas geológicas datadas de 95 e 93 milhões de anos do sítio de Melovatka, na região de Volgogrado (800 km cerca ao sul de Moscou), conserva alguns elementos do cérebro deste pássaro primitivo, disse Evgueni Kurotchkine, do Instituto de Paleontologia da Academia russa de Ciências.

Por um lado, sua forma geral e suas estruturas, explicam os cientistas, são parecidas com o cérebro dos fósseis já conhecidos, sobretudo aquáticos.

Por outro, revelam elementos até então desconhecidos sobre uma nova etapa na evolução sensorial dos pássaros, iniciada por volta do final do período Cretáceo inferior, há pelo menos 90 milhões de anos: o aparecimento de uma capacidade de visão noturna apurada, aliada a uma audição e olfato bem desenvolvidos.

Ao contrário do que se pensava, o fóssil de Melovatka mostra que o crescimento do cérebro das aves aconteceu independentemente da evolução do vôo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h10

    -0,10
    3,132
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h17

    -0,21
    75.830,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host