UOL Notícias Notícias
 

18/04/2007 - 12h17

Corte Suprema dos EUA restringe o acesso ao aborto pela primeira vez

WASHINGTON, 18 Abr 2007 (AFP) - A Corte Suprema dos Estados Unidos restringiu pela primeira vez nesta quarta-feira o acesso ao aborto, ao legitimar uma lei federal de 2003 que proíbe o método cirúrgico de interrupção tardia da gravidez.

Por 5 votos a 4, a Corte autorizou, desta forma, a primeira restrição nacional ao aborto desde a autorização de 1973.

Todas as jurisdições inferiores a que recorreram os partidários do aborto haviam até o momento invalidado esta lei, porque não comporta qualquer exceção no caso de estar em jogo a saúde da mulher.

Em 2000, Corte Suprema havia invalidado por este motivo uma lei semelhante de Nebraska (centro). Mas a magistrada Sandra Day O'Connor, que então fez inclinar a balança, foi logo substituída pelo conservador Samuel Alito.

Milhares de casos do método proibido, praticado entre o terceiro e o sexto mês de gravidez, são registrados anualmente nos Estados Unidos.

A decisão representa uma importante vitória para os conservadores americanos, que lutavam há décadas para reverter a lei de 1973 que estabelece o direito legal de a mulher interromper uma gravidez não desejada.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host