UOL Notícias Notícias
 

25/04/2007 - 16h37

Brasil receberá verba da OMS para produzir vacina contra a gripe

GENEBRA, 25 abr (AFP) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta quarta-feira que seis países em desenvolvimento, incluindo o Brasil, receberão doações financeiras para produzir localmente vacinas contra a gripe e prevenir uma eventual pandemia.

Três dos seis países são particularmente afetados pelo vírus H5N1 da gripe aviária: Indonésia, Tailândia e Vietnã. Os outros dois contemplados são Índia e México.

Cada país receberá imediatamente 2,5 milhões de dólares, doados por Japão e Estados Unidos, para obter a tecnologia necessária à produção das vacinas, informou a OMS em um comunicado.

"É essencial que a comunidade internacional trabalhe em harmonia para permitir um acesso mais eqüitativo a uma vacina e às outras medidas de saúde no caso de pandemia de gripe", declarou David Heyman, vice-diretor-geral da OMS para doenças transmissíveis.

"A segurança sanitária global só pode virar realidade se os países em desenvolvimento forem assistido nas capacidades de desenvolvimento para acessar vacinas pandêmicas e assistir suas populações", acrescentou.

A produção de vacinas contra a gripe nos países em desenvolvimento traz um benefício duplo, ajudando os países a proteger os idosos ou pessoas vulneráveis contra a influenza sazonal e fornecendo uma capacidade de produção flexível para fabricar uma vacina pandêmica, se necessário.

Segundo a OMS, apesar do financiamento imediato, os seis países precisarão de pelo menos três anos antes de começar a produzir vacinas.

A OMS reuniu especialistas nesta quarta-feira em Genebra para discutir as opções que permitirão aumentar o acesso dos países em desenvolvimento às vacinas contra o H5N1 e outras pandemias potenciais.

Os especialistas afirmam que existe um déficit bilhões de doses de vacinas.

"A capacidade de produção mundial de vacinas contra a gripe está muito longe das necessidades para proteger seis bilhões de pessoas no caso de pandemia de gripe", afirmou o secretário de Saúde dos Estados Unidos, Mike Leavitt.

"Esta é a primeira vez na história em que alertamos, com antecedência, que uma pandemia pode ser iminente", disse a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, durante o encontro.

Desde 2003, o vírus H5N1 da gripe aviária provocou a morte de pelo menos 172 pessoas, principalmente no sudeste asiático, segundo a OMS.

Os cientistas temem que o vírus, descoberto pela primeira vez em Hong Kong em 1997, possa sofrer uma mutação e transformar-se em uma variante mais infecciosa com potencial de matar milhões de pessoas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h49

    -0,28
    3,267
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host