UOL Notícias Notícias
 

26/04/2007 - 18h30

Cientistas descobrem mecanismo de resistência a tratamentos de câncer de pulmão

WASHINGTON, 26 abr (AFP) - Uma equipe internacional de cientistas identificou um novo mecanismo de resistência do câncer de pulmão às terapias específicas, que também poderia existir em outros tipos de tumores cancerosos, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira nos Estados Unidos. No estudo, que será publicado na edição de sexta-feira da revista científica "Science", os pesquisadores garantem ainda ter encontrado um meio potencial para tratar estes pacientes.

"Esta resistência é causada pela ativação genética de um gene oncogênico (mutante), que não é normalmente o objetivo do tratamento, um fenômeno nunca observado", explicou Jeffrey Engelman, do Hospital Geral de Massachusetts (leste), principal autor do trabalho.

"Observamos que, em cerca de 20% dos doentes afetados por câncer de pulmão e que desenvolveram resistência aos medicamentos Tarceva ou Iressa, sua resistência resultava deste mecanismo", acrescentou.

"Descobrimos também um novo enfoque potencial que permite tratar os doentes, cuja resistência aos tratamentos de câncer de pulmão é provocada por este mecanismo", disse, por sua vez, Pasi Jänne, do Instituto de Câncer Dana-Farber de Boston (Massachusetts), co-autor da pesquisa.

Os medicamentos Iressa (gelitinib) e Tarceva (erlotinib) são usados para tratar tumores cancerosos avançados de pulmão, a primeira causa de morte por câncer nos Estados Unidos. Eles agem bloqueando uma molécula de crescimento celular na superfície das células cancerosas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h49

    -0,43
    3,262
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h59

    1,65
    62.688,99
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host