UOL Notícias Notícias
 

02/05/2007 - 17h33

Nasa publica imagens impressionantes de Júpiter

=(FOTO)= CHICAGO, 2 mai (AFP) - A Nasa (agência espacial americana) publicou imagens impressionantes de Júpiter, o maior planeta do sistema solar, enviadas à Terra pela sonda New Horizons, que viaja com destino a Plutão.

A New Horizons apontou sete câmeras e um sensor na direção de Júpiter, usando o campo gravitacional do planeta para ajudar a se auto-impulsionar para prosseguir rumo a seu destino, onde sua chegada está prevista para julho de 2015.

Aproximando-se de Júpiter mais do que qualquer outra sonda - a 2,25 milhões de km de distância em 28 de fevereiro -, a New Horizons produziu belíssimas informações sobre o funcionamento do planeta gigante.

Ela captou as imagens mais claras já feitas do sistema de anéis joviano (ou jupiteriano), que demonstrou uma série de arcos inesperados e montes de poeira, com as minúsculas luas internas Metis e Adrastea parecendo conduzir os materiais em torno dos anéis.

"Começamos a ver que os anéis podem evoluir rapidamente, com mudanças detectáveis durante semanas e meses", disse Jeff Moore, chefe da equipe encarregada da missão New Horizons Jupiter Encounter.

"Vimos fenômenos similares nos anéis de Saturno", afirmou.

A sonda também se aproximou da "Little Red Spot", a segunda maior tempestade de Júpiter, com cerca de 70% do diâmetro da Terra. A "Little Red Spot", que começou a ficar vermelha cerca de um ano atrás, se formou quando três tempestades menores se fundiram durante a década passada. "Esta é nossa melhor vista já obtida de uma tempestade como esta em sua infância", disse Hal Weaver, do Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, que construiu e opera a nave New Horizons.

"Combinando dados de telescópios na Terra ou em sua órbita, captadas na mesma época em que a New Horizons passou por Júpiter, conseguimos uma grande vista da dinâmica do clima em planetas gigantes", afirmou.

A New Horizons fez quase 700 observações no curso de algumas semanas e já enviou para a Terra cerca de 70% de um total 34 gigabites de dados, através de ondas de rádio transmitidas para as maiores antenas da Nasa, a mais de um bilhão de quilômetros de distância. "Podemos fazer simulações e capturar imagens de teste de estrelas e ver que as coisas possivelmente funcionarão bem em Plutão", disse John Spencer, vice-chefe do New Horizons Jupiter Encounter Science Team, ao explicar que as imagens de Júpiter foram um teste bem sucedido tanto para a nave quanto para a sua equipe. "Mas ter um planeta para observar e montes de dados para analisar nos diz que a nave e a equipe podem fazer estas coisas maravilhosas. Poderíamos não ter explorado a capacidade total da espaçonave se não tivéssemos tido este sobrevôo planetário real para empurrar o sistema e levar nossa imaginação para longe"

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host