UOL Notícias Notícias
 

17/05/2007 - 16h42

Cientistas decodificam genoma do mosquito da dengue

WASHINGTON, 17 mai (AFP) - Geneticistas decodificaram o genoma do mosquito causador da dengue, uma descoberta que pode abrir novas portas para controlar a doença, segundo estudo publicado nesta quinta-feira na revista científica Science.

A descoberta permite aos cientistas compararem o genoma do mosquito Aedes aegypti, que também causa a febre amarela, com o de outro vetor de doenças, o Anopheles gambiae, o mosquito causador da malária, bem como a mosca da fruta, acrescentou o estudo, realizado pela cientista Vishvanath Nene, do Instituto de Pesquisa Genômica, nos arredores de Washington, e seus colegas.

"Estes insetos representam as duas maiores subfamílias de mosquitos e as diferenças entre eles deve refletir propriedades herdadas biologicamente, tais como a preferência por se alimentar de sangue, o comportamento de busca de hospedeiros e as habilidades individuais de transmitir certos patógenos", destacou a revista em um comunicado.

O mosquito Aedes aegypti é responsável por 50 a 100 milhões de casos anuais de dengue, uma doença que pode levar à morte e que atinge severamente a África, mas se espalha de forma crescente pela América Latina, segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, com base em números da Organização Mundial da Saúde. O mosquito também provoca anualmente 200.000 casos de febre amarela e 30.

000 pessoas no mundo, 95% delas na África.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host