UOL Notícias Notícias
 

21/05/2007 - 10h48

Greenpeace expõe em Berlim baleias e golfinhos vítimas da atividade humana

=(FOTOS)= BERLIM, 21 mai (AFP) - A organização ecológica Greenpeace expôs nesta segunda-feira em Berlim os cadáveres de 15 golfinhos e pequenas baleias vítimas da atividade humana, por ocasião da celebração de uma reunião internacional que pode suspender a moratória da caça à baleia.

Os animais, conservados em gelo, foram alinhados na Pariser Platz, diante do Portão de Brandeburgo, no centro da capital alemã. Todos eles tinham certidão de óbito com explicações sobre a causa da morte: presos em redes de pesca, vítimas da colisão de um navio ou da poluição.

Segundo Stefanie Werner, bióloga marinha do Greenpeace, 300.000 baleias e golfinhos morrem a cada ano presos em redes de pesca, mas é impossível saber o número de vítimas da poluição da colisão de navios, sonares ou da mudança climática".

A ação do Greenpeace foi realizada uma semana antes da conferência da Comissão Baleeira Internacional (CBI) em Anchorage (Alasca), na qual os países que praticam a caça à baleia sob pretexto científico, como Japão, Islândia ou Noruega, solicitarão a retomada da pesca comercial, proibida desde 1986.

"Os governos que participam na CBI devem se comprometer a defender as baleias e não a indústria baleeira", afirmou Werner.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host