UOL Notícias Notícias
 

24/05/2007 - 14h35

Marcas descobertas em antigo lago sugerem que dinossauros terrestres podiam nadar

PARIS, 24 mai (AFP) - Doze pegadas encontradas no leito de um antigo lago, no norte da Espanha, representam a primeira forte evidência de que alguns dinossauros terrestres eram capazes de nadar, informaram cientistas nesta quinta-feira.

A marca de 15 metros, impressa em arenito, "sugere fortemente (que foi feita por) um animal flutuante arranhando o sedimento", como se estivesse nadando contra a corrente, afirmaram os pesquisadores, chefiados por Ruben Ezquerra, da Fundação de Patrimônio Paleontológico de La Rioja.

Acredita-se que o nadador fosse um terápode - a ampla família de dinossauros carnívoros que inclui o poderoso Tiranossauro rex -, que viveu no Cretáceo Inferior, cerca de 125 milhões de anos atrás.

O rastro no antigo lago consiste de seis pares assimétricos de duas ou três marcas de arranhões no formato de um S. Cada par mede cerca de 50 centímetros de comprimento por 15 de largura.

Os vestígios foram encontrados na Bacia Cameros, em La Rioja, ao lado do delta de um antigo lago. Atualmente, a bacia é conhecida como um sítio rico em pegadas de terópodes.

Segundo o artigo, que será publicado na edição de junho da revista americana Geology, as marcas parecem ter sido feitas por um dinossauro grande, flutuante, cujos pés com garras arranharam o sedimento à medida que nadava a uma profundidade de 3,2 metros.

As estrias onduladas na superfície do local indicam que o dinossauro nadava contra a corrente, lutando para se manter em linha reta.

"O dinossauro nadou movendo, alternadamente, os dois membros posteriores, um movimento de natação de impulso pélvico", disse o co-autor do estudo, Loic Costeur, do Laboratório de Planetologia e Geodinâmica da Universidade de Nantes, oeste da França.

"É um estilo de natação como um caminhar amplificado, com movimentos similares aos usados por bípedes modernos, incluindo as aves aquáticas", acrescentou.

A questão sobre se os dinossauros podiam nadar tem sido discutida há anos.

Até agora, nenhuma evidência tinha vindo à tona, apenas misteriosos "vestígios fantasmas", encontrados em vários locais.

Perguntado pela AFP qual dinossauro pode ter feito estas marcas, Costeur cautelosamente citou o alossauro, um dinossauro carnívoro bípede, com grande crânio, equilibrado por uma cauda longa e pesada. Alguns alossauros podem ter alcançado mais de 10 metros de comprimento.

A descoberta abre novas possibilidades no campo da pesquisa sobre os dinossauros, disse Costeur.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h19

    -0,38
    3,132
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host