UOL Notícias Notícias
 

28/05/2007 - 21h05

Anticorpos humanos neutralizam o vírus H5N1 da gripe das aves, diz estudo

WASHINGTON, 28 mai (AFP) - Cientistas suíços conseguiram imunizar ratos de laboratório contra a cepa H5N1 da gripe das aves, usando anticorpos humanos retirados de sobreviventes do vírus potencialmente mortal, revelou um estudo publicado nesta segunda-feira na revista americana PloS Medicine.

Os resultados deste estudo podem produzir um tratamento eficaz contra este patógeno, temido porque uma eventual mutação deste vírus poderia provocar uma pandemia, com potencial para matar milhões de pessoas.

"Se confirmarmos em laboratório e testes clínicos o sucesso deste estudo inicial, os anticorpos (...) poderiam ser um tratamento terapêutico e profilático importante em caso de pandemia", disse o médico Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional Americano de Alergias e Doenças Infecciosas (NIAID), que participou dos trabalhos.

"A possibilidade de uma pandemia de gripe de origem aviária, provocada pelo H5N1 ou outro vírus contra o qual os humanos não têm qualquer proteção natural é uma preocupação maior das autoridades de saúde pública no mundo", acrescentou num comunicado.

Os anticorpos descobertos foram produzidos em grande quantidade a partir de amostras de sangue de quatro adultos vietnamitas, que sobreviveram a uma infecção gripal causada pelo H5N1 e que foram diagnosticados entre janeiro de 2004 e fevereiro de 2005, disseram os cientistas.

Os ratos sem os anticorpos, expostos a uma carga viral mortal do vírus H5N1, morreram em poucos dias.

Ao contrário, dos 60 ratos infectados com o vírus H5N1, que circulou no Vietnã em 2004, mas tratados com diferentes doses de anticorpos produzidos a partir do sangue dos quatro vietnamitas, 58 sobreviveram.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host