UOL Notícias Notícias
 

05/06/2007 - 14h15

Fidel Castro aparece numa primeira entrevista na TV

O líder cubano, Fidel Castro, aparecerá nesta terça-feira em uma entrevista para a televisão, a primeira desde que se afastou há dez meses por doença e entregou o poder ao irmão Raúl, mostrando sua recuperação e em meio a expectativas.

Castro, que gravou a entrevista ontem, estará no programa Mesa Redonda a ser transmitido às 18H30 local (22H30 GMT) e, durante quase uma hora, falará da visita do dirigente vietnamita Nong Duc Manh, com quem se reuniu no sábado, e de "outros temas de interesse".

O líder cubano, que, em 13 de agosto completará 81 anos, aparece vestido com roupa esportiva branca, mostrando boa aparência e falando com fluência, respondendo a perguntas do diretor do programa, Randy Alonso, de acordo com um trecho da entrevista divulgado na noite de segunda-feira.

O anúncio gerou expectativa entre os cubanos, que não vêem Castro em público desde 26 de julho, um dia antes da primeira cirurgia a que foi submetido e que o obrigou a ceder o poder, em 31 de julho.

Durante sua ausência, ele só apareceu em fotos, vídeos e conversas telefônicas. Mas, desde 29 de março, começou a escrever e publicou 14 artigos na imprensa, a maioria contra a política de biocombustíveis dos Estados Unidos.

Em um desses editoriais, em 24 de maio, Castro afirmou que seguiria com suas reflexões e comentários escritos, dando a entender que não tinha planos para fazer aparições na mídia e, muito menos, públicas em curto prazo.

No entanto, agora, em apenas três dias, o governante cubano aparece mais saudável no vídeo, nas fotos com o secretário-geral do Partido Comunista do Vietnã e na sua primeira entrevista após dez meses de afastamento.

O vídeo de sábado foi o sétimo a ser divulgado desde que ficou doente e o primeiro desde 30 de janeiro, quando apareceu ao lado do presidente Hugo Chávez. Já as últimas fotos datam de 20 de abril, quando se reuniu com Wu Guanzheng, da sede política do Partido Comunista chinês.

Alguns analistas acreditam que Fidel Castro aumentará sua influência sobre o governo à medida que sua saúde melhorar, embora não recupere totalmente o poder, que dividirá com Raúl, deixando a gestão do governo e se concentrando em temas de política internacional.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h30

    0,26
    3,137
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host