UOL Notícias Notícias
 

03/10/2007 - 14h37

Maliki diz que Blackwater "não está apta para trabalho no Iraque"

BAGDÁ, 3 Out 2007 (AFP) - A empresa americana Blackwater, envolvida no sangrento tiroteio de 16 de setembro em Bagdá, "não está apta para o trabalho no Iraque", declarou nesta quarta-feira o primeiro-ministro iraquiano, Nuri al Maliki.

"Acredito que a abundância de provas contra a Blackwater demonstra que esta empresa não está apta para o trabalho no Iraque", avaliou Maliki.

Pelo menos dez iraquianos, entre eles nove civis, morreram neste tiroteio em um bairro de maioria sunita do oeste de Bagdá, na passagem de um comboio diplomático escoltado por funcionários da Blackwater.

As testemunhas garantem que os homens da Blackwater atiraram nos civis sem terem sido previamente agredidos. Por outro lado, a empresa americana defende que seus agentes dispararam porque foram alvo de tiros antes e porque estavam diante de um veículo suspeito.

O acidente provocou uma grande indignação no Iraque. O primeiro-ministro já pediu que a empresa se retire do país, mas até agora não foi tomada nenhuma medida concreta contra a Blackwater, que já retomou suas atividades.

Erik Prince, presidente da Blackwater, compareceu nesta terça-feira ao Congresso americano para responder sobre os erros das missões no Iraque. Segundo um informe do próprio Congresso, a empresa se envolveu em quase 200 tiroteios no país desde 2005.

Sobre o último ocorrido, há quatro investigações em curso. Três delas são promovidas pelos Estados Unidos e uma se dá de forma conjunta com o Iraque.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h19

    -0,05
    3,156
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h20

    0,22
    74.610,90
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host