UOL Notícias Notícias
 

17/10/2007 - 20h37

Foto de Jean Charles de Menezes foi manipulada, diz advogada

LONDRES, 17 Out 2007 (AFP) - Uma foto de Jean Charles de Menezes foi manipulada para sugerir dificuldades policiais na sua identificação, disse nesta quarta-feira uma advogada no tribunal britânico que investiga a morte do brasileiro, após os atentados de julho de 2005 contra a capital inglesa.

Jean Charles de Menezes foi morto à queima-roupa em uma estação do metrô de Londres em julho de 2005, duas semanas após quatro terroristas suicidas matarem 52 pessoas na rede de transportes da capital britânica.

O brasileiro, de 27 anos, morreu no dia 22 de julho, um dia após uma série de atentados frustrados, quando a polícia o confundiu com um terrorista: Hussain Osman.

A polícia metropolitana de Londres está sendo processada por supostas infrações na operação que acabou com a vida do jovem brasileiro.

Os advogados da polícia apresentaram uma fotomontagem com os rostos de Jean Charles e Osman para mostrar sua semelhança, mas a advogada da acusação Clara Montgomery diz que a imagem foi "redimensionada" e que "não apresenta as dimensões corretas".

O assessor forense Michael Jorge disse ao júri que a imagem de Jean Charles de Menezes usada pela polícia parece ter sido modificada para melhorá-la, o que deu a impressão de perda de definição em relação à foto original.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host