UOL Notícias Notícias
 

26/10/2007 - 12h23

Governo colombiano confirma a morte de chefe rebelde das Farc

BOGOTÁ, 26 Out 2007 (AFP) - O governo colombiano confirmou na noite de quinta-feira a morte em combate de pelo menos 15 guerrilheiros das Farc, entre eles Gustavo Rueda Díaz, ou 'Martín Caballero', chefe da facção que manteve seqüestrado durante seis anos o atual chanceler Fernando Araújo.

"Eliminamos esse chefe rebelde. Este resultado não é um acaso, é produto de um trabalho paciente. Foi uma operação muito bem planejada", afirmou o ministro da Defesa, Juan Manuel Santos.

Ao saber a notícia, o chanceler disse sentir "alívio pelo que isos significa para a região" (onde Caballero operava). Ele ainda definiu o guerrilheiro como um "homem sanguinário".

O grupo de Caballero manteve o atual chanceler em cativeiro de 4 dezembro de 2000 e 31 de dezembro de 2006, quando escapou em meio a uma operação militar.

O presidente Alvaro Uribe celebrou o fato e felicitou o ministro e os militares.

Segundo as autoridades, o chefe rebelde também é responsável pela queda de mais de meia centena de torres de energia elétrica e a explosão vários trechos do Oleoduto Caño Limón-Coveñas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h10

    -0,20
    3,263
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h10

    0,31
    63.960,45
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host