UOL Notícias Notícias
 

21/11/2007 - 15h24

Putin faz comício para 3.000 pessoas e chama membros da oposição de 'chacais'

MOSCOU, 21 Nov 2007 (AFP) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, prometeu nesta quarta-feira durante um grande comício, a "renovação total do poder" após as próximas eleições russas, e atacou os que chamou de "chacais" da oposição patrocinados pelo Ocidente.

"Nos próximos meses haverá uma renovação total do poder supremo do Estado", afirmou Putin diante dos 3.000 simpatizantes reunidos no complexo esportivo de Ljniki, em Moscou, a onze dias do pleito legislativo.

"Para que esta renovação aconteça de maneira correta e eficaz, e para que os futuros Parlamento e presidente possam cooperar pelo bem de todos os cidadãos, nos faz falta a vitória", disse o presidente, que encabeça a lista apresentada pelo partido Rússia Unida para as legislativas.

Ele também insistiu na importância da relação entre o Kremlin e a Duma (Parlamento russo).

No entanto, Putin deve assumir como líder da maioria parlamentar do Rússia Unida, que conta com 67% das intenções de voto, segundo o instituto independente Levada.

Em relação à renovação de seu mandato, o chefe de Estado deixou entrever que haveria um novo presidente em março de 2008, apesar de pedidos para que Putin volte a se candidatar para o cargo.

"Se houver uma vitória em dezembro, haverá outra em março de 2008", declarou o presidente no comício.

Putin também deu a entender que uma "crise" poderia se instalar no país se os russos não respondessem satisfatoriamente ao chamado do Rússia Unida, que deseja transformar as legislativas em um referendo a seu favor.

O presidente fez ataques à oposição durante todo o comício, o primeiro desde que anunciou sua candidatura nas legislativas de 1º de outubro.

"Infelizmente, há em nosso país pessoas que são como chacais diante das embaixadas estrangeiras (...). Contam com o apoio de fundos estrangeiros", afirmou, retomando as tradicionais acusações russas de uma tentativa de golpe de Estado patrocinado pelo Ocidente.

"Ainda sairão às ruas. Aprenderam com os especialistas ocidentais", concluiu.

O movimento político de oposição Outra Rússia, do campeão de xadrez Garry Kasparov, convocou duas manifestações, uma em Moscou, no próximo sábado, e outra em San Petersburgo, no domingo.

O encontro de partidários de Vladimir Putin foi organizado pelo movimento "Pró-Putin", um grupo civil que pede ao atual chefe de Estado que continue no poder.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host