UOL Notícias Notícias
 

08/12/2007 - 15h42

Merkel acusa Zimbábue de "prejudicar imagen da nova África"

LISBOA, 8 dez 2007 (AFP) - A chanceler alemã, Angela Merkel, acusou neste sábado o Zimbábue de "prejudicar a imagem da nova África", em um discurso pronunciado na cúpula euro-africana de Lisboa, da qual participa o presidente zimbabuano, Robert Mugabe.

"A atual situação do Zimbábue prejudica a imagem da nova África", disse Merkel durante seu discurso em uma sessão consagrada à democracia e aos direitos humanos, um dos cinco grandes temas da cúpula.

"A situação do Zimbábue envolve a todos, Europa e África", insistiu Merkel. "Não temos o direito de olhar para o lado quando os direitos humanos são pisoteados".

"A intimidação de quem tem opiniões diferentes e as violações da liberdade de imprensa não podem ser justificadas. Também quero destacar os esforços de vários países africanos para superar a crise no Zimbábue".

Merkel garantiu que "um governo democrático no Zimbábue, que respeite os direitos humanos, terá o apoio da União Européia"

Certos líderes europeus vincularam a análise da situação no Zimbábue à autorização para que Mugabe pudesse viajar a Portugal. O presidente zimbabuano teve sua entrada na Europa proibida devido às violações dos direitos humanos que ocorrem em seu país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host