UOL Notícias Notícias
 

25/01/2008 - 06h19

Exército israelense mata quatro membros do Hamas em Gaza

GAZA, 25 Jan 2008 (AFP) - Quatro membros do braço armado do movimento islamita radical Hamas, entre eles um líder local, morreram nesta sexta-feira em dois ataques aéreos de Israel na Faixa de Gaza.

Mohammed Harb, chefe das Brigadas Ezzedin Al-Qassam em Rafah, e um de seus auxiliares morreram na explosão de um míssil contra seu automóvel na zona sul da Faixa de Gaza.

Mais cedo, outros dois membros do braço armado do Hamas faleceram nas explosões de dois mísseis contra o jipe em que viajavam, na mesma área, perto da fronteira com o Egito.

Uma porta-voz militar israelense confirmou os ataques, que segundo ela tiveram como alvos "palestinos envolvidos em ações terroristas" contra Israel.

De acordo com a mesma fonte, Mohamad Harb era responsável pelos disparos de obuses e foguetes de fabricação caseira contra Israel e tinha participação no planejamento de atentados.

As operações israelenses aconteceram perto da fronteira com o Egito, que centenas de milhares de palestinos atravessam há três dias para comprar produtos em falta na Faixa de Gaza por causa do bloqueio imposto por Israel.

Na quinta-feira à noite, outros dois palestinos morreram ao atacar uma escola na colônia judaica de Kfar Etzion, ao sul de Jerusalém, e um guarda de fronteira israelense faleceu em um segundo ataque em Jerusalém Oriental.

Esta foi a primeira vez em vários anos que um israelense morreu em um atentado em Jerusalém Oriental, anexada por Israel depois de ser conquistada em junho de 1967.

A polícia israelense está em alerta na cidade de Jerusalém por temer atos de violência ou atentados em reação ao bloqueio que Israel impõe à Faixa de Gaza desde 17 de janeiro, em represália aos disparos de foguetes palestinos.

O principal temor diz respeito à saída da oração na Esplanada das Mesquitas.

A polícia restringiu o acesso dos homens à Esplanada, autorizando apenas a entrada dos fiéis com mais de 40 anos, os árabes-israelenses e os palestinos residentes em Jerusalém Oriental.

"Mobilizamos reforços para estar preparados para qualquer eventualidade ao fim da oração e reforçamos a proteção nos mercados e em outros locais públicos pelo temor de atentados", declarou à AFP o porta-voz da polícia, Shmulik Ben Rubi.

E Esplanada das Mesquitas fica na Cidade Antiga, no setor oriental (árabe) de Jerusalém. Na área também ficam a mesquita do Domo da Rocha e a mesquita de Al-Aqsa, terceiro local sagrado do islamismo, depois de Meca e Medina.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host