UOL Notícias Notícias
 

30/01/2008 - 18h31

Edwards se retira e deixa disputa para Hillary e Obama

Da AFP
Em Washington
O ex-senador e pré-candidato democrata à presidência dos Estados Unidos John Edwards anunciou que está fora da corrida pela Casa Branca, deixando o caminho livre para Hillary Clinton e Barack Obama como aspirantes à vaga democrata de seu partido para a eleição presidencial de novembro.

"É hora de me recolher e que a história siga seu curso", disse Edwards durante um comício em um bairro pobre de Nova Orleans, e acrescentou que o Partido Democrata apoiará o eventual indicado para retomar a Presidência.

Desde o lançamento das primárias no começo de janeiro, John Edwards, de 54 anos, não tinha conseguido se impor aos seus rivais, ficando em segundo lugar em Iowa e em terceiro nos etapas seguintes.

Advogado, ex-senador da Carolina do Norte e ex-candidato à vice-presidência em 2004, se apresentava como o defensor da classe média, sacrificada, segundo ele, em benefício dos grandes negócios que ditam sua lei em Washington.

Sua retirada deixa o campo livre a Hillary Clinton e Barack Obama, que agora têm o objetivo focado especialmente na Califórnia, o Estado mais povoado e que na terça-feira próxima se pronunciará sobre as candidaturas democrata e republicana junto com cerca de 20 outros estados.

Hillary Clinton e Barack Obama começaram há vários dias a retomar por sua conta os temas de campanha de John Edwards, insistindo na defesa da classe média baixa e na necessidade de aumentar o salário mínimo.

Depois do abandono de Edwards e do mau resultado de Giuliani, dois duelos parecem se tornar mais claros para a Superterça de 5 de fevereiro. Esse dia foi assim denominado pela quantidade de estados chamados a se pronunciar: do lado democrata, Hillary enfrenta Obama, e do lado republicano, John McCain enfrenta Mitt Romney.

Em debate transmitido pela televisão na noite desta quarta-feira na Califórnia dos candidatos republicanos, Romney, vencedor em Michigan e Nevada, deverá batalhar firme se quiser vencer McCain, favorito na Califórnia e Nova York. Um terceiro homem, o ex-governador de Arkansas Mike Huckabee, ainda segue na disputa.

O ex-prefeito de Nova York, Rudolf Giuliani, que tinha apostado quase todas as suas fichas na Flórida, anunciou que continuará "comprometido" na campanha, mas, segundo vários órgãos de imprensa, talvez anuncie também sua retirada da corrida presidencial.

Do lado democrata, está previsto para a noite de quinta-feira mais um debate.

Segundo uma pesquisa do Los Angeles Times, da CNN e da Politico, Hillary Clinton é franca favorita na Califórnia com 17 pontos de vantagem sobre Barack Obama (49% contra 32%).

Depois das primárias, que continuarão até junho, estão previstas duas convenções para nomear formalmente o candidato de cada partido às eleições presidenciais de 4 de novembro.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host