UOL Notícias Notícias
 

02/03/2008 - 11h18

Policía chilena investiga mortes de Neruda e Allende

SANTIAGO, 2 Mar 2008 (AFP) - A Brigada de Homicídios da polícia chilena iniciou uma série de investigações, usando tecnologia e perícia atuais, para esclarecer detalhes das mortes de personagens históricos como o poeta Pablo Neruda e o ex-presidente Salvador Allende, informou a imprensa local.

Os avanços tecnológicos na área criminalística - como por exemplo os testes de DNA - poderão revelar detalhes que em determinado momento eram impossíveis de serem detectados, e com os quais, inclusive, se poderia reescrever a história.

Segundo o comandante nacional da Brigada, Gilberto Loch, serão utilizadas nas análises testes balísticos, de DNA, fotográficos e até psicológicos, além de exames caligráficos.

A Brigada, por exemplo, já esclareceu algumas das dúvidas e versões sobre a morte do ex-presidente Allende, no dia do golpe militar chefiado pelo general Augusto Pinochet em 1973: a arma que matou Allende foi um fuzil soviético AK-47 presenteado a ele pelo amigo Fidel Castro.

Além da morte de Allende, são investigadas as do prêmio Nobel Pablo Neruda (1973), da folclorista Violeta Parra (1967), da poetisa e prêmio Nobel Gabriela Mistral (1957) e do líder patriota José Miguel Carrera (1821).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host