UOL Notícias Notícias
 

18/03/2008 - 12h03

Colômbia critica chefe da OEA por insistir em pedido de desculpas ao Equador

BOGOTÁ, 18 Mar 2008 (AFP) - O governo colombiano criticou o secretário-geral da OEA, o chileno José Miguel Insulza, por sua insistência que a declaração dos chanceleres da América, emitida nesta terça-feira, enfatizasse as desculpas de Bogotá por violar a soberania equatoriana.

O embaixador da Colômbia na OEA, Camilo Ospina, disse que Insulza se aborreceu várias vezes com ele por sua recusa em incluir algumas frases que enfatizavam o pedido de desculpas, durante a negociação do texto que teve início na segunda e terminou na madrugada desta terça.

Os chanceleres das Américas, reunidos em Washington, condenaram, com reservas por parte dos Estados Unidos, a operação militar colombiana em solo equatoriano, que provocou a ruptura de relações diplomática por parte de Quito com Bogotá.

Depois de 14 horas de discussões marcadas por momentos nos quais as negociações estiveram à beira do fracasso, a reunião extraordinária de consulta de chanceleres terminou aprovando uma resolução que adota o acordo já obtido há dez dias numa reunião do Grupo do Rio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host