UOL Notícias Notícias
 

06/12/2008 - 15h02

Guardiães da Constituição rejeitam novas condições para eleições no Irã

TEERÃ, 6 dez 2008 (AFP) - O Conselho dos Guardiãs da Constituição rejeitou neste sábado as novas regras aprovadas pelo parlamento oiraniano para restringir o número de candidatos às eleições presidenciais, informou a agência Irna.

O texto aprovado pelo parlamento no início de novembro afirmava que os presidenciáveis deviam ter entre 40 e 75 anos, possuir um título universitário e ter experiência nacional como chefe de um órgão oficial.

O Conselho afirmou que as novas regras são contrárias à Constituição.

O antigo texto não fixava qualquer limite de idade ou posse de diplomas e apenas afirmava que o candidato deveria ter a nacionalidade iraniana, ser fiel à República Islâmica e ter confissão xiita.

No caso de desacordo entre parlamento e Conselho dos Guardiões, uma terceira instância dita a decisão final.

Esse Conselho é um órgão encarregado de ratificar as decisões do Parlamento e velar pela constitucionalidade das medidas, assim como validar as candidaturas às eleições presidenciais.

As próximas eleições serão realizadas em 12 de junho de 2009 e o atual presidente, Mahmud Ahmadinejad, deve se apresentar para seu segundo mandato de quatro anos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host