UOL Notícias Notícias
 

09/12/2008 - 09h22

Pentágono nega mas ataques talibãs no Paquistão ameaçam abastecimento da Otan

WASHINGTON, 9 dez 2008 (AFP) - O Pentágono minimizou nesta segunda-feira o impacto dos ataques contra depósitos militares da Otan no Paquistão, mas alguns analistas admitem que existam dúvidas sobre o futuro do abastecimento das tropas estrangeiras no Afeganistão, num momento em que Washington prevê enviar reforços.

"O impacto global sobre nossos esforços logísticos para abastecer as forças americanas, afegãs e da Otan é frágil e insignificante por ora", afirmou um porta-voz do Pentágono, Bryan Whitman.

Mas estes ataques evidenciaram a vulnerabilidade das cadeias de abastecimento das forças estrangeiras via Paquistão.

"No momento não há nenhum problema de abastecimento. Mas é claro que a situação é acompanhada de perto", afirmou um comandante militar sob anonimato.

No total, 80% do abastecimento das tropas estrangeiras no Afeganistão provêm do Paquistao, principalmente combustível para equipamento pesado, e a entrega é feita basicamente pela passagem de Khyber, que une ambos países.

"É a melhor via terrestre para transportar o material entre o Paquistão e o Afeganistão", afirmou a mesma fonte.

"Mas buscamos soluções alternativas", afirmou outra fonte militar.

Na segunda-feira, os talibãs incendiaram cerca de 100 veículos da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), dos quais 50 caminhões usados para o abastecimento das tropas estrangeiras no Afeganistão.

Cerca de 200 homens atacaram o terminal de contêineres perto da cidade de Peshawar e atearam fogo nos veículos.

No domingo, outro grupo de 250 talibãs também atacou um terminal de transportes da Otan no Paquistão, queimando 65 caminhões carregados com provisões para as tropas no Afeganistão e matando um guarda.

Os 250 militantes cercaram o terminal, localizado no subúrbio da cidade de Peshawar (noroeste), e renderam os 12 guardas que faziam a segurança do local, matando um deles antes de atear fogo aos caminhões e destruir outros equipamentos.

O comandante policial Abdul Qadir Qamar explicou que os criminosos, que obtiveram a gasolina usada para queimar os veículos em um posto próximo, fugiram com a chegada da polícia. Segundo ele, o ataque foi muito bem preparado.

Há menos de uma semana, 10 caminhões com mantimentos para as tropas da Otan no Afeganistão foram destruídos por insurgentes, em uma operação que acabou com a morte de duas pessoas.

Em meados de novembro, depois de um ataque dos talibãs, o Paquistão interrompeu por uma semana a travessia pela passagem de Khyber, perto de Peshawar, por onde os comboios transportam provisões, principalmente combustível, destinadas aos 53.000 soldados da Isfa, a coalizão da Otan no Afeganistão.

A passsagem de Khyber constitui um ponto de abastecimento estratégico para as forças da Otan na região. Fica situada próxima das zonas tribais do nordeste do país.

Estas áreas são dominadas por grupos de talibãs e combatentes da rede terrorista Al-Qaeda, que fugiram do Afeganistão depois da queda do regime talibã em 2001.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host